O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou os reajustes para os preços mínimos da laranja in natura e cafés arábica e conilon para a safra 2023/2024.

O valor do café arábica teve aumento de 12,77%, saindo de R$ 606,66/saca de 60 kg para R$ 684,16/saca de 60 kg. O café é do tipo 6, bebida dura para melhor, com até 86 defeitos, peneira 13 acima, admitido até 10% de vazamento e teor de umidade de até 12,5%.

Já o café conilon, tipo 7, com até 150 defeitos, peneira 13 acima e teor de umidade de até 12,5%, teve reajuste de 5,8%, de R$ 434,82/saca de 60 kg para R$ 460,02.

Para a laranja, os preços mínimos foram regionalizados, com destaque para o Rio Grande do Sul. Esta medida foi tomada em virtude do diferencial do sistema de produção do estado gaúcho.

Os preços mínimos aprovados foram baseados nos custos de produção calculados pela Conab, com acréscimo de 10% sobre o custo para o Rio Grande do Sul e, 8,75% para os demais estados. Os preços aprovados são de R$ 20,53/40,8 kg para o Rio Grande do Sul e de R$ 22,72/40,8 kg para as demais localidades. Os novos valores passam a vigorar a partir de julho deste ano até junho de 2024.